Agora é preciso avançar e, para isto, é preciso elegermos a nossa candidata Dilma para Presidente, juntamente com os nossos candidatos Hélio Costa e Patrus Ananias para Governador e Vice e Fernando Pimentel para Senador, juntamente com o Zito”. O apelo é parte da carta do presidente Lula aos militantes petistas reunidos em uma plenária na noite de quinta-feira, em Belo Horizonte.

O candidato ao governo pela coligação “Todos Juntos por Minas” – PMDB/PT/PCdoB/PRB – Hélio Costa, reforçou a aliança entre PT e PMDB para a eleição ao governo de Minas Gerais. “Quem duvida dessa unidade, olhe para este plenário, ouça os aplausos entusiasmados, ouça as palavras que sustentam a unidade dos dois partidos. Nunca estivemos tão unidos”, disse Hélio Costa que, ao chegar ao evento, foi aclamado por militantes, representantes de movimentos sociais e sindicais ligados ao PT. “Essa aliança não foi construída em uma semana, mas ao longo do tempo que estivemos juntos no governo Lula”, frisou Patrus Ananias, candidato a vice-governador.

Intitulada “PT é Lula, Dilma, Hélio - Patrus, Pimentel-Virgílio e Zito”, a carta lembra as conquistas sociais e econômicas obtidas pelo Brasil durante o governo do presidente Lula, como o aumento do salário mínimo para 280 dólares e o crescimento das vagas universitárias, e menciona também os investimentos feitos em Belo Horizonte com a participação do governo federal. O documento indica que o país deve avançar mais com a eleição no país e em Minas dos candidatos da base aliada de Lula afirmando que, “com eles o Brasil e Minas estarão andando de mãos dadas no desenvolvimento, na justiça social, na melhoria da saúde, da educação, da cultura, da paz e da fraternidade”.

Em seguida, Roberto Carvalho, vice-prefeito de Belo Horizonte, pediu ainda mais empenho dos filiados do partido na campanha pelo governo do Estado. “Agora é por o bloco na rua. Vamos colocar Minas no eixo do Brasil com a vitória da Coligação “Todos juntos por Minas”, conclamou.

No discurso, Hélio Costa afirmou que aqueles que ainda tinham dúvidas da união do partido em torno da campanha estavam recebendo a resposta na plenária realizada pelo PT. “Fico muito feliz, pois a militância já está engajada. Todos unidos em torno do sentimento de fazer em Minas o que o governo Lula fez pelo Brasil”, afirmou Hélio Costa.

Patrus Ananias e Fernando Pimentel também pediram aos militantes que se engajassem de “corpo e alma” na campanha. “Conto com o apoio de vocês para que possamos implementar as políticas sociais que mudaram a realidade de milhões de brasileiros”, disse o candidato a vice-governador, Patrus Ananias, referindo-se aos projetos sociais implementados por ele quando ocupava o Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome, no governo Lula.


A pesquisa eleitoral do Instituto Vox Populi, contratada e divulgada neste sábado (24) pela Band e pelo Portal IG, mostra mais uma vez a liderança da candidata do PT ao Palácio do Planalto, Dilma Rousseff. Dessa vez, a petista tem 8 pontos percentuais de vantagem em relação ao segundo colocado, José Serra (PSDB).

O levantamento aponta Dilma com 41% das intenções de voto, contra 33% do tucano. Marina Silva, candidata do PV, tem 8%. Na sondagem anterior, divulgada no dia 29 de junho e que incluía 11 nomes, Dilma tinha 40% contra 35% de Serra e 8% de Marina.

O Vox Populi aponta ainda que os demais candidatos somam 1% da intenção de votos. Os votos brancos e nulos chegam a 4%. E 13% dos entrevistados disseram que ainda estão indecisos.

Esse foi o primeiro levantamento desde a oficialização das candidaturas junto ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE). O instituto ouviu 3 mil eleitores nesta semana, e a margem de erro é de 1,8 ponto percentual.

Voto espontâneo

Na pesquisa espontânea, quando o entrevistado não recebe uma lista para escolher o candidato preferido, Dilma também lidera. A petista tem 28%, contra 21% do candidato do PSDB e 5% de Marina. O presidente Luiz Inácio Lula da Silva, mesmo sem estar concorrendo, tem 4% das intenções de voto.

A rejeição do candidato tucano também é a maior entre os concorrentes: 24%. A de Dilma é a menor e ficou em 17%.

Segundo turno

Numa possível disputa entre Dilma e o candidato tucano no segundo turno, a candidata do PT também venceria segundo o levantamento. Dilma teria 46% das intenções de voto e Serra apenas 38%.

A candidata que representa a continuidade do governo Lula tem o melhor desempenho na região Nordeste, onde abre 30 pontos de vantagem em relação ao concorrente da oposição (54% a 24%). O tucano só leva vantagem na região Sul, onde a pesquisa aponta uma vantagem de 4 pontos em relação à Dilma (39% a 35%).

Na região Sudeste, onde se concentra o maior eleitorado do país, há um empate técnico. O tucano tem 36% da intenção de votos, e Dilma está com 34%.

A petista lidera tanto entre os homens quanto entre as mulheres. Ela tem 43% das intenções do eleitorado masculino contra 34% de Serra e 7% de Marina. No eleitorado feminino, Dilma tem 38%, o tucano 32% e a verde 9%. Dilma também é a preferida em todas as faixas e níveis de ensino.

Dilma na Web

A confança do consumidor brasileiro aumentou em julho e bateu o recorde dos últimos cinco anos na forma com as pessoas avaliam a sua situação econômica atual, segundo pesquisa divulgada pela Fundação Getúlio Vargas (FGV) nesta quinta-feira.

Nesse quesito, o índice atingiu 134,8 pontos, o maior patamar da série histórica, iniciada em setembro de 2005. No primeiro levantamento, a pesquisa desse item registrava 60 pontos. O limite máximo de pontuação é 200 e o mínimo é zero.

Quando a maior parte das respostas é positiva o índice fica acima de 100. Quando a maior parte das respostas é negativa, o índice fica abaixo de 100.

Além de medir a situação econômica do entrevistado no momento, a pesquisa também faz uma projeção do que a pessoa espera para o futuro (nos próximos seis meses).

Os entrevistados fazem uma avaliação sobre mercado de trabalho, inflação e crescimento da economia.

Com relação ao futuro, o índice atingiu 112,1 pontos, o maior patamar desde maio de 2008.

O índice geral de confiança, que é uma média entre a situação atual e a avaliação do futuro, subiu 1,1% em julho e alcançou 120 pontos, perto também de bater o recorde de 120,1 pontos, de março de 2008. Foi o quinto mês consecutivo de alta.

A pesquisa foi feita com 2.000 domicílios em sete capitais brasileiras entre 30 de junho e 19 de julho.
Uol

Os programas federais de transferência de renda asseguram quase 20% da renda das famílias brasileiras, informa comunicado divulgado ontem pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) sob o título Previdência Social: Efeitos no Rendimento Familiar e sua Dimensão nos Estados. Segundo o Ipea, em 1978 as transferências provenientes da Seguridade representavam 8% da renda das famílias. Trinta anos depois, em 2008, as aposentadorias e pensões, mais o Bolsa Família e o Benefício da Prestação Continuada (BPC) formavam 19,3% dos rendimentos familiares.

“As políticas sociais, principalmente aquelas voltadas para a assistência e para a previdência, estruturadas depois da Constituição de 1988, foram suficientemente importantes para constituir uma parcela expressiva da renda das famílias, para combater a pobreza e a desigualdade”, disse o diretor de Estudos e Políticas Sociais do Ipea, Jorge Abrahão de Castro.

De acordo com o estudo, entre 1978 e 2008 o número de pessoas que viviam com menos de 25% do salário mínimo foi reduzido de 26,9 milhões para 18,7 milhões. Mas teria aumentado para mais de 40 milhões, segundo o Ipea, se não tivesse havido a transferência de renda.

“A incidência da pobreza, entre os idosos, em especial, pôde ser quase eliminada graças às políticas previdenciárias e assistenciais”, destacou Abrahão de Castro.

As políticas de transferência de renda beneficiaram populações de todas as regiões, mas, especialmente, a nordestina, embora a maior parte do dinheiro transferido tenha sido destinado a beneficiários da Região Sudeste. Mais de 48% do dinheiro transferido pela Previdência e pelos programas federais de assistência social vai para moradores em São Paulo, Rio e Minas.

Tanto no Nordeste quanto no Rio de Janeiro, as transferências representam para as famílias mais do que a média nacional de 19,3% dos rendimentos. No estado do Piauí, mais de 31% da renda das famílias é formada por transferências do governo federal. No Norte e no Centro-Oeste as transferências ficam abaixo da média nacional, porque as duas regiões têm número menor de idosos e, assim, as famílias dependem menos do sistema previdenciário. O inverso ocorre no Rio e no Rio Grande do Sul, onde são grandes as parcelas da população formadas por idosos.
Brasília Confidencial



O nível de desemprego apurado em junho pelo IBGE foi o segundo menor dos últimos oito anos e o mais baixo constatado no mesmo mês. De acordo com a Pesquisa Mensal de Emprego, 7% da população economicamente ativa estava desempregada, no mês passado, nas regiões metropolitanas de Belo Horizonte, Porto Alegre, Recife, Rio de Janeiro, Salvador e São Paulo. A taxa de junho foi inferior à de maio (7,5%) e à de junho do ano passado (8,1%). Parte da redução é atribuída ao período de férias no meio do ano, quando menos pessoas procuram emprego.
"Os resultados de junho mostram que os dados, quando comparados com 2008, são mais favoráveis. Nosso nível de ocupação está maior, desocupação mais baixa, rendimento maior, percentual de geração de postos ainda maior”, resumiu o gerente da pesquisa, Cimar Azeredo.

O IBGE estimou em 7,3% a taxa média mensal de desemprego no primeiro semestre deste ano. Em 2009, no mesmo período, a média chegou a 8,6%.

O número de trabalhadores com carteira assinada aumentou em 670.000 no primeiro semestre. Agora são 10,2 milhões nas regiões pesquisadas.

Já o rendimento médio dos trabalhadores em junho deste ano foi 3,4% superior ao obtido em junho de 2009. A renda aumentou quase 15% em Recife, mais de 9% em Porto Alegre, 6,5% no Rio, 4,2% em Salvador e 1,6% em Belo Horizonte. Em São Paulo, não aumentou nem diminuiu.

Brasília Confidencial

E destaca as ações do governo Lula para atender as regiões mais pobres do Brasil e alguns dos grandes projetos que beneficiaram o Norte de Minas.


A candidata Dilma Rousseff esteve na tarde desta terça-feira (20), em Montes Claros, no Norte de Minas, acompanhada também dos ex-ministros Hélio Costa e Patrus Ananias, candidatos a governador e vice-governador de Minas Gerais.

Dilma foi homenageada com o título de cidadã honorária de Montes Claros e participou de um ato político que reuniu prefeitos e lideranças políticas do estado.

Em seu discurso, Dilma afirmou te muita honra de ter aprendido em Minas Gerais que não aceitará jamais a perda da liberdade, o arbítrio. “Tenho orgulho de ter começado a minha luta neste estado que honra a formação política deste país”, disse.

Após o discurso, seguiu para o centro de Montes Claros, onde parou no tradicional Café Galo, que funciona há 52 anos no mesmo local.

Junto à ex-ministra Dilma, o deputado federal Virgílio Guimarães ressaltou a importância da visita à região, uma das mais beneficiadas no Estado pelo governo Lula.

Rousseff defendeu hoje a criação de bolsas escolares para alunos do ensino médio, seguindo o exemplo do ProUni do governo Lula. A medida foi anunciada pela candidata à presidência da República pela coligação Para o Brasil Seguir Mudando em entrevista à Rádio Paiquerê FM de Londrina/PR.

Ao citar os dados do Enem (divulgados hoje pelo Ministério da Educação), Dilma disse que as escolas estaduais e municipais não se saíram bem. “Considerando que 85% do total de escolas de ensino médio são públicas, o nosso compromisso é com essas escolas, por que são elas que estão mais fracas”, afirmou.


A proposta de Dilma é criar vagas nas escolas privadas. Ela anunciou dois mecanismos: um na forma de bolsa e outro como financiamento. “Nós também queremos criar vagas nas escolas privadas da mesma forma usando dois mecanismos. Um mecanismo bolsa, que é igual ao ProUni, e um financiamento com prazos muito longos e baixíssimo juro", anunciou.



Dilma na Web

Matéria publicada pelo Jornal Estado de Minas de domingo (18), mostra que além dos brasileiros expatriatos que vislumbram seguir carreira no aquecido mercado nacional, estrangeiros de diversas partes do mundo começam a enxergar o Brasil com bons olhos e já demonstram interesse em desembarcar por aqui.

Segundo a matéria intitulada "Estrangeiros de olho no Brasil", os indicadores são sentidos pela empresa especializada em recrutamento de média e alta gerência Dasein Executive Search. Desde julho do ano passado, o número de currículos de profissionais estrangeiros recebidos passou de um ao mês para três ao dia, chegando a uma média de 50 mensal.

Dados mais atualizados do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) demonstram que somente no primeiro semestre deste ano, 11.530 profissionais estrangeiros foram autorizados a trabalhar no Brasil.


Começa nesta segunda (19), o pagamento de benefício da safra 2009/2010 do Programa Garantia Safra da Secretaria da Agricultura Familiar do Ministério do Desenvolvimento Agrário (SAF/MDA). A previsão é que 90% dos agricultores aderidos acessem o benefício que será pago em quatro parcelas de R$ 150,00. Conforme o calendário de plantio, Minas Gerais será o primeiro estado a ter efetuado o pagamento. Em seguida, será a vez do Ceará e de Pernambuco.

Os critérios para que os estados e municípios tenham acesso ao programa é estar em dia com as parcelas do fundo Garantia Safra, fazer o encaminhamento da ocorrência de perda (COP) para a coordenação nacional do Garantia-Safra por meio dos correios, elaborar os laudos amostrais de vistotias e inserí-los em aplicativo disponível no site www.seaf.mda.gov.br, compará-los com os dados agroclimáticos do Instituto Nacional de Meteorologia (INMET) e, ainda, a comprovação de, no mínimo, 50% de perda da lavoura.

O objetivo do programa é garantir condições mínimas de sobrevivência aos agricultores familiares de municípios sujeitos a perda de safra em razão do fenômento de estiagem ou excesso hídrico, com renda de até 1,5 salário mínimo, que plantam entre 0,6 e 10 hectares. As culturas incluídas no programa são: feijão, milho, arroz, mandioca, algodão ou outras atividades agrícolas de convivência com o Semiárido, que abrange os municípios localizados na região Nordeste, no norte do Estado de Minas Gerais (Vale do Mucuri e Vale do Jequitinhonha) e no norte do Estado do Espírito Santo.

Para o agricultor obter mais informações, deve entrar em contato com a Prefeitura Municipal, Sindicato dos Trabalhadores Rurais ou com o escritório regional da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural.

Ministério do Desenvolvimento Agrário

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva assinou hoje (19) a medida provisória que flexibiliza o limite de endividamento das cidades que irão sediar jogos da Copa do Mundo de 2014. A norma também prioriza os financiamentos do Banco Nacional do Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) para projetos de infraestrutura para o Mundial e as Olimpíadas de 2016.

Em 2001, alguns municípios fizeram um acordo para refinanciar dívidas com a União e ficaram limitados a contrair dívidas de até 100% de sua receita líquida anual, abaixo da Lei de Responsabilidade Fiscal, que permite o endividamento de até 120% da receita. Agora, o governo está ampliando de 100% para 120% o limite de endividamento.

“Queria lembrar que o que estamos fazendo aqui hoje com esse ato é mostrar que as coisas estão caminhando muito rapidamente”, disse Lula, ao comentar críticas sobre o atraso nos preparativos para receber os jogos. “As pessoas ficam querendo que a gente coma o mingau antes dele estar pronto. Essa medida significa que o mingau está pronto.”

De acordo com o presidente, diversos municípios que vão sediar jogos não têm capacidade de aprimorar ou construir estruturas esportivas, além de receber turistas. Por isso, segundo ele, o objetivo da MP é ampliar a capacidade de endividamento dos municípios em questão.

Outro documento assinado hoje deve priorizar investimentos de até R$ 740 milhões em sete portos, além de obras em 13 aeroportos, que devem consumir R$ 5,5 bilhões em recursos.


Agência Brasil

Empate entre José Serra (PSDB) e Dilma Rousseff (PT) e ampla vantagem de Hélio Costa (PMDB) sobre Antonio Anastasia (PSDB). Em resumo, é isso o que aponta pesquisa encomendada pelo PR de Minas Gerais e feita pelo instituto Sensus junto a 1.500 eleitores de 53 municípios.


Na simulação para a eleição presidencial, Serra obteve 35,5%, Dilma 34% e Marina Silva (PV) 9,2%. A diferença entre Serra e Dilma está dentro da margem de erro de 2,5 pontos para mais ou para menos.


Para a disputa estadual, o Sensus informa que Hélio Costa alcançou 43,4% das intenções de voto, enquanto o atual governador, Antonio Anastasia, candidato à reeleição, somou 21,5% – menos da metade do índice do peemedebista.


Considerado o eleitorado mineiro (13,6 milhões), Hélio Costa obteve o equivalente a quase 5,9 milhões de votos e Anastasia o correspondente a 2,9 milhões. Assim, a vantagem de Hélio está em torno de três milhões de votos.



Brasília Confidencial


O desmatamento ilegal na Amazônia foi reduzido em 75% na última década e, especialmente, nos últimos cinco anos, afirmou ontem o instituto britânico Chatham House atribuindo essa redução à iniciativa do governo de intensificar o combate às derrubadas e de modernizar o sistema de transporte e comércio de madeira pela instituição do Documento de Origem Florestal (DOF). Em relatório de âmbito mundial sobre a exploração ilegal de madeira, o Chatham House elogia o sistema brasileiro de monitoramento de florestas e cita o aumento no número de operações policiais na Amazônia para combater o desmate, ao mesmo tempo em que aponta falhas no cumprimento das punições aplicadas por infrações cometidas na floresta amazônica.

“As penas nem sempre são aplicadas. Apenas 2,5% das multas são recolhidas”, diz o estudo, que também alerta para o risco de que o Brasil adote legislação ambiental incoerente, como vem denunciando ONGs ambientalistas diante das recentes mudanças no Código Florestal aprovadas em comissão da Câmara.

O diagnóstico patrocinado pelo Chatham House informa que a exploração ilegal caiu até 75% nos três países que são os principais fornecedores de madeira – Brasil, Camarões e Indonésia. Essa queda poupou do desmatamento ilegal 17 milhões de hectares de floresta, área equivalente ao território do Reino Unido, e evitou que fossem lançadas na atmosfera pelo menos 1,2 bilhão de toneladas de gases que provocam o aquecimento da Terra.

Outra conseqüência da redução do desmatamento ilegal foi a diminuição do contrabando de matéria-prima. O estudo estima que a importação de madeira ilegal pelos principais países consumidores caiu 30%, pelo menos.

Brasília Confidencial
Imagem ilustrativa internet

Do total da arrecadação das loterias prevista para este ano, da ordem de R$ 8,2 bilhões, a Caixa Econômica Federal deverá destinar 50% para programas sociais, que envolvem vários ministérios, entre os quais os do Esporte, da Cultura e Educação, além de entidades como os comitês Olímpico (COB) e Paraolímpico Brasileiro (CPB).

O vice-presidente de Fundos de Governo e Loterias da Caixa, Wellington Moreira Franco, admitiu que a arrecadação das loterias poderá superar o montante projetado, conforme vem ocorrendo nos anos recentes. “Como estamos batendo a meta e ultrapassando, acho que já estamos acostumados. Quando a meta é batida, já não há nenhuma surpresa. Já está incorporada”. Em 2009, a meta prevista era aR$ 6,2 bilhões, mas a arrecadação final somou R$ 7,3 bilhões.

No primeiro semestre deste ano, a arrecadação das loterias da Caixa alcançou R$ 3,784 bilhões, com crescimento de 17,5% em comparação ao mesmo período do ano passado. “Em termos de reais, são R$ 565 milhões a mais do que no primeiro semestre do ano anterior”, ressaltou Moreira Franco.

Segundo ele, o aumento decorreu do ambiente de estabilidade econômica no Brasil, que leva as pessoas a terem confiança no futuro. “As pessoas, com mais dinheiro no bolso, consumindo mais, resolveram conversar com a sorte com mais frequência”, disse.
Agência Brasil

A Petrobras começa hoje (15) a produção comercial de petróleo da camada pré-sal. O primeiro poço do Campo de Baleia Franca, na Bacia de Campos, no litoral do Espírito Santo, começará a produzir 13 mil barris de petróleo leve por dia. A produção será por intermédio do navio-plataforma Capixaba.
Mais um poço do pré-sal será perfurado no Baleia Franca no segundo semestre deste ano. Até o final do ano, os dois poços deverão produzir diariamente 40 mil barris de óleo por dia. Campos do pré-sal como Jubarte, na Bacia de Campos, e Tupi, na Bacia de Santos, só estão produzindo petróleo em escala não comercial, nos chamados testes de longa duração.
O começo da produção do pré-sal de Baleia Franca será marcado por uma cerimônia na plataforma e no Aeroporto de Vitória, com a presença do presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva e do presidente da Petrobras, José Sergio Gabrielli.

Agência Brasil


Os financiamentos da Caixa Econômica Federal para a compra da casa própria somaram R$ 34 bilhões no primeiro semestre deste ano – valor quase sete vezes maior do que o emprestado em todo o ano de 2003 (R$ 5 bilhões) e equivalente a pouco menos de 80% dos R$ 47 bilhões emprestados nos 12 meses de 2009. Os números foram apresentados ontem pela presidente da Caixa, Maria Fernanda Ramos Coelho. Ela disse também que 542.000 casas e apartamentos estão em construção atualmente, graças aos financiamentos e subsídios do programa de moradia popular Minha Casa, Minha Vida.
Pesquisa divulgada nesta quarta-feira pela Associação dos Dirigentes de Empresas do Mercado Imobiliário (Ademi) aponta o programa federal como um dos responsáveis pelo impulso identificado no setor da construção civil, tanto na capital quanto no interior do estado do Rio. De janeiro a maio, segundo a Ademi, o número de lançamentos imobiliários registrado na cidade do Rio foi o maior dos últimos cinco anos. Foram 3.683 casas e apartamentos e 716 prédios comerciais nos primeiros cinco meses do ano – mais do que o dobro dos 2.100 lançamentos feitos de janeiro a maio de 2009.
Brasília Confidencial

O mercado de trabalho continuou a registrar crescimento e fechou o semestre acumulando a geração de mais de 1,5 milhão de empregos, embora o ritmo de contratações tenha diminuído de maio para junho. É o que indicará hoje o Ministério do Trabalho ao divulgar os números atualizados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged). Segundo o ministro Carlos Lupi, a redução da oferta de empregos no mês passado foi provocada por questões de natureza sazonal que limitaram as contratações nas áreas de educação e agricultura.
Dados setoriais divulgados nesta semana informam, por exemplo, que o número de trabalhadores empregados na indústria da construção cresceu quase 10% nos primeiros cinco meses de 2010, quando foram contratadas 238.400 pessoas com carteira assinada. Só em maio o número de vagas preenchidas chegou a 45.000, segundo pesquisa mensal da Fundação Getúlio Vargas para o Sindicato da Indústria da Construção Civil do Estado de São Paulo (Sinduscon-SP).
Brasília Confidencial

Ao lado de Hélio Costa, candidato ao governo de Minas pela coligação “Todos juntos por Minas”, o deputado Virgílio Guimarães participou na tarde de ontem, do “Bandeiraço do 13”, mobilização promovida pelo PT, na Praça da Savassi, em BH.

Hélio Costa evitou voltar a polemizar com Anastasia sobre a questão da baixa remuneração do funcionalismo, em especial os professores da rede pública estadual e afirmou que o atual governador Anastasia, para ele, é o problema. “Eu sou a solução”.
Costa confia na força e na união dos partidos e das lideranças que estão apoiando a sua campanha para contrapor o peso da disputa com um candidato que está “sentado na cadeira do governador e com a caneta do governador na mão”.

Citou, entre outros, o presidente Lula; a ex-ministra Dilma Rousseff, candidata do PT a presidente da República; o vice-presidente da República José Alencar, o ex-ministro Patrus Ananias, candidato a vice-governador; e o ex-prefeito de Belo Horizonte, Fernando Pimentel, candidato ao Senado.

Com Hoje em Dia


Na região central de Brasília, a candidata Dilma Rousseff abriu oficilamente nesta terça (13) o comitê central da coligação “Para o Brasil seguir mudando”. No começo da noite de terça-feira, um grupo expressivo de militantes, ministros do governo e políticos aliados esteve no local onde foi instalado um palanque, à frente do edifício Vitória, para a candidata convocar a militância.

“Aqui, nesse comitê, os partidos terão vez, mas quem também terá vez é esse povo aguerrido, que vai trabalhar para que nós não voltemos para trás”, disse Dilma, para a plateia que se aglomerou no meio da rua e nas calçadas. “Vamos juntos com a força do povo. Com a nossa força e todos juntos. Podem contar comigo. Eu vou contar com todos vocês.”

O candidato a vice-presidente, o deputado Michel Temer (PMDB-SP), afirmou que o público de Brasília era um dos mais animados que já tinha visto e que se orgulha de estar ao lado de Dilma nessa caminhada, assim como as mulheres do Brasil.

Mulher presidente

“O que eu quero dizer a todos é que eu tenho um orgulho extraordinário de partilhar essa campanha com a candidata Dilma Rousseff. As brasileiras estão animadas ao saber que uma mulher será presidente do Brasil”, afirmou Temer.

Segundo a candidata do governo, o país está preparado para ter uma mulher na Presidência da República. Ela disse se sente como uma mãe que cuidará dos brasileiros e avançará com a obra do presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

“Na minha infância eu quis ser bailarina, trapezista ou do corpo de bombeiros. Essa era a situação da minha geração, pois elas não podiam querer e ser presidentes”, disse. “A partir da minha eleição, as meninas poderão ter os mesmos sonhos dos meninos. Elas poderão sonhar em ser Presidentes da República.”

Dilma acrescentou: “O presidente Lula me confiou essa missão, me deu talvez a maior herança que ele pode dar a alguém, ele deu a missão de cuidar do povo que ele tanto ama, e vocês podem ter certeza que eu vou cuidar desse povo com toda responsabilidade. E nós vamos seguir em frente mudando o Brasil”.

Até 2016, o Brasil pode superar a miséria e diminuir a taxa nacional de pobreza absoluta (rendimento médio domiciliar per capita de até meio salário mínimo por mês), segundo estudo do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) sobre pobreza e miséria. O levantamento apresentado hoje (13) no Rio de Janeiro alerta que, para atingir esse ideal, o país precisa equilibrar a desigualdade que existe entre os estados em relação às taxas de redução da pobreza.


Segundo o levantamento baseado em dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad), entre 1995 e 2008 saíram da condição de pobreza absoluta 12,8 milhões de pessoas enquanto 13,1 milhões superaram a condição de pobreza extrema (rendimento médio domiciliar per capita de até um quarto de salário mínimo mensal).


O desafio, segundo o Ipea, é fazer com que os estados apresentem ritmos diferenciados de redução da miséria, justamente por apresentarem níveis diferentes de distribuição de renda e de riqueza.


Entre 1995 e 2008, as taxas de pobreza extrema entre as unidades da federação foram bem desiguais. Em 1995, Maranhão (53,1%), Piauí (46,8%) e Ceará (43,7%) eram os estados com maior proporção de miseráveis em relação à população. Treze anos depois, Alagoas assumiu o topo do ranking, com a taxa de pobreza extrema de 32,3%. Na outra ponta da lista, Santa Catariana (2,8%), São Paulo (4,6%) e Paraná (5,7%) apresentaram os melhores resultados.


Em relação à pobreza absoluta, entre os estados que tiveram os melhores resultado nesse período estão Santa Catarina, que reduziu a taxa em 61% no período de 13 anos, Paraná (52,2%) e Goiás (47,3%). Já o Amapá (12%), o Distrito Federal (18,2%) e Alagoas (18,3%) tiveram as menores taxas de redução do universo de pessoas nessas condições.



Agência Brasil

A geração de empregos no setor automobilístico cresceu pelo décimo-segundo mês consecutivo, conforme dados divulgados nesta segunda pela Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea).

Em junho foram empregados 131 mil trabalhadores nas montadoras de veículos e naquelas de máquinas agrícolas. O número é 0,5% superior ao de maio e 9,6% superior ao de junho de 2009 quando pouco mais de 119 mil pessoas foram admitidas.

A marca aferida no mês passado aproxima-se dos índices registrados no segundo semestre de 2008, ainda num cenário pré-crise. Desde julho do ano passado que as contratações não param de aumentar.




Blog do trabalho
Foto internet


Governo Federal quer conversor de TV digital mais barato para atender às classes D e E

Representantes do governo e da iniciativa privada iniciaram nesta segunda (12) os estudos para baratear o custo dos conversores de TV digital. A medida inclui a possibilidade de incentivos fiscais, como redução do Imposto Sobre Produtos Industrializados (IPI) e da Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social (Cofins).


A meta é facilitar, principalmente, o acesso ao equipamento pelas classes D e E (que representam 30% da população brasileira – cerca de 16 milhões de famílias de um total de 54 milhões), afirmou o assessor especial da Presidência da República para a Área de Políticas Públicas em Comunicação, André Barbosa.


Ele apresentou nesta segunda a proposta do governo aos integrantes do conselho deliberativo do Fórum Sistema Brasileiro de Televisão Digital (SBTVD), que se reuniu na capital paulista. Entre as ideias apresentadas, está a ampliação das linhas de crédito para aquisição do equipamento, na Caixa Econômica Federal e no Banco do Brasil, com planos cujas prestações fiquem em torno de R$ 17 por mês. Barbosa disse que as propostas do grupo de estudos ficarão prontas em seis meses.


De acordo com o assessor, além de ter em casa uma melhor qualidade de imagem e som, os consumidores de baixa renda poderão ter acesso aos serviços de interatividade como, por exemplo, marcação de consultas médicas em órgãos públicos, educação à distância e compra de produtos.


O ano de 2013 foi definido por decreto presidencial como o marco para tornar obrigatória a cobertura da TV digital em todo o país. Em 2016, o sistema analógico será extinto. O presidente do fórum, Frederico Nogueira, informou que o Brasil tem avançado com velocidade acima da de muitos países com o mesmo perfil econômico e, de 2007 até agora, o processo de migração do sistema analógico para o digital já atingiu 7 milhões de aparelhos.


Com Agência Brasil
Foto: blog estadão

O Ministério da Educação inicia nesta semana a entrega de 48.900 computadores portáteis a 112 escolas de vários estados. Outros 52.700 laptops já foram distribuídos pelo programa Um Computador por Aluno, como parte da meta de entregar, até o fim deste ano, 150.000 equipamentos a alunos de 300 escolas públicas.
Brasília Confidencial

As vendas de máquinas agrícolas no Brasil em junho atingiram 6.059 unidades, queda de 5 por cento em relação a maio, mas uma alta de 42,8 por cento ante o mesmo mês do ano passado, informou nesta segunda-feira a Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea).

De janeiro a junho, o setor vendeu 34.982 unidades, crescimento de 51,7 por cento contra o mesmo período do ano passado. Em junho, a produção de máquinas atingiu 7.676 unidades, queda de 4,7 por cento sobre maio e um salto de 88,8 por cento em relação a junho de 2009. Nos seis primeiros meses deste ano, foram produzidas 43.795 unidades, alta de 54,1 por cento na comparação anual.


Foram exportadas em junho 1.609 unidades, declínio de 19,1 por cento sobre maio e alta de 34,3 por cento ante junho do ano passado.


De janeiro a junho as vendas externas somaram 8.231 unidades, crescimento de 13,1 por cento sobre igual período de 2009, o que representou uma receita de 953,005 milhões de dólares, 66,2 por cento a mais do que no mesmo período do ano passado.


Reuters Brasil
Foto: Ministério do Desenvolvimento Agrário


Nos cinco dias úteis da segunda semana de junho de 2010 (5 a 11), a balança comercial brasileira registrou exportações de US$ 4,161 bilhões (média diária de US$ 832,2 milhões) e importações de US$ 3,439 bilhões (média diária de US$ 687,8 milhões). Em consequência, a corrente de comércio (soma das exportações e importações) chegou a US$ 7,60 bilhões (média diária de US$ 1,520 bilhão) e o saldo comercial (diferença entre as duas operações) ficou positivo em US$ 722 milhões (média diária de US$ 144,4 milhões).


No mês, primeira e segunda semanas de junho (sete dias úteis), as exportações foram de US$ 5,687 bilhões (média diária de US$ 812,4 milhões) e as importação de US$ 4,741 bilhões (média diária de US$ 677,3 milhões). No período, a corrente de comércio alcançou US$ 10,428 bilhões (média diária de US$ 1,489 bilhão) e, no saldo comercial, houve superávit de US$ 946 bilhões (média diária de US$ 135,1 milhões).


Em relação à média diária de junho passado, as exportações reduziram 0,2% e as importações, 4%, enquanto o saldo cresceu 24,6%. Na comparação com todo o mês de julho de 2009, as exportações aumentaram 32,1% e as importações, 38,7%. O saldo comercial teve alta de 6,8%.




Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior

A construção e a manutenção de linhas de transmissão de energia elétrica em oito estados vão gerar vão gerar 6,8 mil empregos diretos. Os contratos, referentes ao leilão promovido em novembro, foram assinados hoje (12) pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel). Os investimentos estimados são de R$ 1,3 bilhão.

Os contratos foram assinados pelo diretor-geral da Aneel, Nelson Hübner, em solenidade presidida pelo ministro Márcio Zimmermann, no Ministério de Minas e Energia. A finalidade é a construção, operação e manutenção de 1.079 quilômetros (km) de 11linhas em oito subestações da rede básica (Amazonas, Bahia, Ceará, Espírito Santo, Goiás, Maranhão, Mato Grosso e Minas Gerais).

O prazo das concessões das linhas de transmissão é de 30 anos e elas deverão entrar em operação num prazo de 15 a 24 meses. No leilão, as propostas vencedoras tiveram deságios de 0,01% a 32,44% e o deságio médio foi de 28,43%.

Agência Brasil

Na terça-feira, 13 de julho, é dia de os brasilienses e de quem estiver na capital federal vestirem a camisa vermelha e participarem da festa de inauguração do comitê político da campanha da candidata Dilma Rousseff. No coração de Brasília, no Setor Comercial Sul, Dilma e Michel Temer inaugurarão a sede do comitê.
Será um espaço aberto a todos que querem ver Dilma a primeira mulher a ocupar a Presidência da República. A inauguração será a partir das 18h.
Local: Setor Comercial Sul. Quadra 2, Bloco C nº 179 - Edifício Vitória
Dilma na Web

O governo federal pretende reduzir as alíquotas do Imposto sobre Produto Industrializado (IPI) e da Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social (Cofins) que recaem sobre os conversores externos para TV digital. De acordo com o assessor especial da Presidência da República para o assunto, André Barbosa, a proposta será apresentada segunda-feira (12), durante a reunião do Conselho Deliberativo do Fórum Sistema Brasileiro de Televisão Digital (SBTVD), em São Paulo.
“Ainda não definimos de quanto será essa redução, até porque antes precisamos consultar o Ministério da Fazenda. Mas esses incentivos certamente nos ajudarão a alcançar o objetivo de popularizar a TV digital no país e a atingir a meta de vender 15 milhões de set top boxes [conversores] por ano”, disse Barbosa hoje (9) à Agência Brasil.
Ele explicou que outros incentivos serão apresentados durante a reunião. “Vamos propor também que os procedimentos alfandegários sejam mais rápidos para viabilizar a importação de insumos [utilizados para a produção dos conversores]”, acrescentou o assessor da Presidência da República.
Segundo ele, como os fabricantes venderam muitos televisores com os conversores embutidos, há em estoque um grande número de aparelhos sem o equipamento integrado. “Vamos somar nossos esforços à política de estoque dessas empresas e direcionar os set top boxes ao público de baixa renda”, completou.
Agência Brasil


O candidato do PMDB ao Governo de Minas, senador Hélio Costa, iniciou nesta quinta-feira (8) sua campanha pelo interior mineiro. Acompanhado por Virgílio Guimarães, Hélio Costa esteve em Curvelo (Norte), a 160 quilômetros de Belo Horizonte, e prometeu levar maior desenvolvimento social e econômico ao interior. As propostas estão entre as prioridades das diretrizes gerais do programa de Governo apresentadas ao Tribunal Regional Eleitoral. Nesta sexta-feira (9), ele estará em Montes Claros.

Ele também se comprometeu a valorizar o trabalhador da educação começando por cumprir a lei e pagando o piso salarial nacional, mas também levando uma universidade federal para a cidade.

Em conversa com lideranças e prefeitos da região, Hélio Costa afirmou que o Ministério das Comunicações levou internet de alta velocidade a todas as escolas de Minas, incluindo as 44 escolas públicas de Curvelo. O deputado federal Virgílio Guimarães, suplente do candidato ao Senado, Fernando Pimentel, afirmou que Costa “foi um dos grandes ministros na área social do Governo Lula”.

O candidato encerrou a visita com uma caminhada no local onde será realizado o 30º Forró de Curvelo, cumprimentou as pessoas que montavam suas barracas para o início da festa, conversou e tirou fotos com alunos da Escola Estadual Bolivar de Freitas. No final da tarde, retornou a Belo Horizonte.

Hoje, Hélio Costa visita Montes Claros, no Norte de Minas, onde cumprirá agenda, acompanhado do prefeito Luiz Tadeu Leite e de lideranças da região.


Com Hoje Em Dia

A Comissão Mista de Orçamento do Congresso Nacional aprovou, no início da noite desta quarta-feira (7), o parecer final ao projeto de Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) para 2011, apresentado pelo relator da matéria, senador Tião Viana (PT-AC). Os destaques que visam a alterar o parecer devem ser votados ainda hoje.

Acordo firmado entre governo e oposição fez com que Tião Viana alterasse a proposta que havia apresentado para o reajuste do salário mínimo, que era a correção pela inflação mais a média do Produto Interno Bruto (PIB) acumulado de 2008 e 2009. Pelo acordo, ficou estabelecido que o projeto de lei orçamentária para o ano que vem deverá prever o aumento real do salário mínimo, das aposentadorias e das pensões.

Na prática, a mudança do reajuste do mínimo e das aposentadorias antecipa para este ano as negociações entre governo e aposentados, e com o Congresso Nacional, para a fixação do reajuste dos trabalhadores que ganham o salário mínimo e dos aposentados do Sistema Geral da Previdência Social.


Deputados e senadores da oposição também negociaram com o governo, e o relator acatou proposta de manter no texto, a obrigação de todas as empresas estatais seguirem os preços das tabelas oficiais em suas licitações. No entanto, o texto prevê que, para as compras de equipamentos industriais, poderão ser usados parâmetros de preços de mercado.

A LDO estabelece as diretrizes e regras para a elaboração da proposta orçamentária, que deverá ser encaminhada pelo governo ao Congresso Nacional até o dia 31 de agosto para apreciação dos parlamentares. A aprovação da lei é indispensável para que deputados e senadores entrem em recesso parlamentar a partir do dia 18 de julho. Se não for aprovada até a data, o Legislativo continua funcionando até sua aprovação.

Agência Brasil


Após um ano de funcionamento, cerca de 400 mil pessoas fizeram cadastro no programa Microempreendedor Individual, lançado em 1º de julho de 2009 com o objetivo de legalizar quem trabalha por conta própria, segundo informou ontem o Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior. A meta é chegar ao final deste ano com 1 milhão de cadastrados.

De acordo com o ministério, entre as atividades com maior número de inscrições no programa estão comércio varejista de artigos do vestuário e acessórios (9,55%), cabeleireiros (7,27%) e lanchonetes, casas de chá, de sucos e similares (3,25%). Também estão na lista comércio de produtos alimentícios, como minimercados, mercearias e armazéns (3,24%), bares e outros estabelecimentos especializados emservir bebidas (3,18%), confecção sob medida de peças do vestuário (2,69%), entre outros segmentos.

O programa prevê a formalização dos pequenos empreendedores que faturam, no máximo, R$ 36 mil por ano e empregam até um funcionário que receba salário mínimo ou o piso da categoria. Para se cadastrar, o interessado não pode ter participação em outra empresa.
O ministério lembra que os cadastrados são enquadrados no Simples Nacional. Ficam isentos dos tributos federais (Imposto de Renda, PIS, Cofins, IPI e CSLL) e pagam o valor fixo mensal de R$ 57,10 (setores de comércio ou indústria) ou R$ 62,10 (setor de prestação de serviços). Esse dinheiro é destinado à Previdência Social e ao pagamento de ICMS ou ISS. Contribuições que permitem o acesso aos benefícios previdenciários, como auxílio-maternidade, auxílio-doença, aposentadoria, entre outros.

Outra vantagem apontada pelo ministério é que os pequenos empresários legalizados ainda têm direito a aquisições de bens e serviços oferecidos pelos governos, com dispensas de escrituração fiscal e contábil e de algumas vistorias prévias. Por lei, os escritórios de contabilidade optantes do Super Simples devem orientar gratuitamente os novos empreendedores a fazer a primeira declaração de Imposto de Renda. A formalização do empreendedor individual é feita somente pela internet, no Portal do Empreendedor.

Informes PT
Imagem ilustrativa internet



O plenário da Câmara aprovou ontem os integrantes da Câmara para a comissão representativa do Congresso Nacional, que vai atuar durante o período de recesso parlamentar, de 18 a 31 de julho. A comissão tem sete senadores e 17 deputados, com igual número de suplentes. Pelo PT foram eleitos seis deputados. Como titulares: Fernando Marroni (RS), Marco Maia (RS) e Virgílio Guimarães (MG). Como suplentes: Nilson Mourão (AC), Pedro Wilson (GO), e Rubens Otoni
(GO).

A comissão, formada por deputados e senadores, tem por objetivo representar o Congresso Nacional no recesso parlamentar. Compete à comissão representativa exercer atribuições de caráter urgente que não possam aguardar o início do período legislativo seguinte sem prejuízo para o país, ou para suas instituições.
Com Informes PT

Os depósitos superaram os saques nas cadernetas de poupança pelo 14º mês seguido em junho. Dados divulgados nesta terça-feira pelo Banco Central mostram que houve captação líquida positiva de R$ 4,178 bilhões no mês passado. Esse é o segundo melhor mês de junho da série histórica iniciada em 1994, atrás apenas do resultado de junho de 2002.

No primeiro semestre de 2010, as aplicações superaram as retiradas em R$ 12,242 bilhões, o melhor resultado da poupança para o período desde o início do Plano Real (1994). O recorde anterior, de R$ 8,772 bilhões, era do primeiro semestre de 2007.

Segundo os dados do BC, o resultado mensal positivo em junho foi alcançado pelos depósitos que somaram R$ 95,592 bilhões e superaram com folga os saques de R$ 91,413 bilhões no acumulado do mês. Ao mesmo tempo, as contas existentes tiveram rendimento creditado de R$ 1,767 bilhão, o que fez com que o saldo de todas as contas de poupança juntas somassem R$ 340,816 bilhões ao fim de junho.


Agência Estado

Neste período, foram envolvidos, em média, 114 mil agricultores familiares por ano, ao mesmo tempo em que alimentos de boa qualidade chegaram a pessoas em situação de insegurança alimentar e nutricional.


Em 2003, o Programa de Aquisição de Alimentos da Agricultura Familiar (PAA) fechava o ano com investimentos de R$ 145 milhões aplicados na compra de 135 mil toneladas de alimentos distribuídos para 185 mil pessoas em todo o País. Sete anos depois – o aniversário do programa é neste 6 de julho –, os números do PAA cresceram mais de 400%, mostrando a importância dessa ação. Em 2009, os recursos somaram R$ 590 milhões, com 484 mil toneladas compradas de 114 mil agricultores familiares e distribuídas para 13 milhões de pessoas em situação de vulnerabilidade.

Nesses sete anos, o PAA já aplicou R$ 2,7 bilhões, incluindo recursos dos orçamentos dos ministérios do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS) e do Desenvolvimento Agrário (MDA) para a compra de R$ 2,6 milhões de toneladas de alimentos, que foram distribuídos para a rede sociaassistencial, equipamentos públicos de segurança alimentar e nutricional, montagem de cestas de alimentos e formação de estoques do governo. Hoje o programa está presente em mais de 2,3 mil municípios de todos os Estados e beneficia milhares de agricultores.

Leia aqui a matéria completa


Ministério do Desenvolvimento Social

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) autoriza, a partir de hoje, a propaganda eleitoral na internet e nas ruas. Todos os cidadãos podem participar da campanha na internet, mas devem se identificar corretamente e dar direito de resposta caso algum candidato, partido ou coligação se sinta atingido.

Na internet, está proibido qualquer tipo de propaganda paga. É proibida, ainda que gratuitamente, a veiculação de propaganda eleitoral em sites de pessoas jurídicas e oficiais.

Será permitida a colocação de cavaletes, bonecos, cartazes, mesas para distribuição de material e bandeiras em vias públicas, que podem ser colocados a partir das seis horas da manhã e retirados antes das 22 h, sempre tomando cuidado para não dificultar a passagem dos pedestres. Estão proibidas pichações, inscrições a tinta, colagem de cartazes, colocação de placas, estandartes, faixas e assemelhados em bens públicos como postes, viadutos, passarelas e pontes, inclusive, em árvores e jardins públicos ou tapumes de obras ou prédios públicos.

A propaganda também está proibida nos bens de uso comum como cinemas, clubes, lojas, centros comerciais, igrejas, ginásios e estádios, mesmo que sejam de propriedade privada.

Comícios e shows

A realização de comícios com aparelhagem de sonorização fixa e trio elétrico, passeatas, carreatas e reuniões públicas é permitida entre 8h e meia-noite. O uso de alto-falantes deve respeitar o horário das 8h às 22h e manter distância de, no mínimo, 200 metros de hospitais, escolas, igrejas e teatros, que estejam funcionando. É proibida a realização de showmícios ou evento semelhante para a promoção de candidato, bem como a apresentação, remunerada ou não, de artistas com o objetivo de animar comício e reunião eleitoral.
Rádio, TV e mídia impressa

As emissoras de rádio e televisão estão impedidas de veicular propaganda política, inclusive paga, ou difundir opinião favorável ou contrária a candidato ou partidos. A propaganda em rádio e TV é restrita ao horário gratuito que começa dia 17 de agosto. A imprensa escrita pode emitir opinião favorável a candidato. No entanto, a matéria não pode ser paga.

Está vedada a distribuição de brindes, como por exemplo, camisetas, chaveiros, bonés, canetas, ou quaisquer outros bens ou serviços. Os outdoors continuam proibidos.
Dilma na Web

O preço médio da cesta básica foi menor em junho do que em maio em 16 das 17 capitais incluídas na Pesquisa Nacional da Cesta Básica feita mensalmente pelo Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese). As reduções mais expressivas do custo dos alimentos essenciais ocorreram em Manaus (AM), Rio de Janeiro (RJ) e Vitória (ES). Goiânia é a única capital onde a cesta básica ficou mais cara, por causa do aumento do preço do feijão.

Em nove capitais, segundo a pesquisa, os preços caíram mais de 3%. E em outras quatro a redução foi superior a 2%.


As cestas básicas mais caras são as São Paulo (R$ 249,06), Porto Alegre (R$ 248,15) e Manaus (R$ 236,57). A mais barata é a de Fortaleza, que custa R$ 181,92.


Analisado o primeiro semestre de 2010, o Dieese concluiu que o conjunto de preços da cesta básica subiu em todas as capitais. Os alimentos ficaram quase 22% mais caros em Recife (PR), 17% em Goiânia e 14% em Natal (RN), João Pessoa (PB) e Salvador (BA). Em São Paulo a alta foi superior a 9%; no Rio, próxima de 7%; e, em Brasília, pouco abaixo de 4%.


Considerado o período de 12 meses contados até junho, apenas em Fortaleza (CE) o valor da cesta foi reduzido – aproximadamente 4%. Em Manaus, o preço da cesta subiu quase 11%. Aumentos menores foram constatados em São Paulo (9,19%), Brasília (6,52%), Aracaju (4,43%), Rio (3,61%), Porto Alegre (1,84%) e Vitória (1,68%).

Brasília Confidencial
Imagem ilustrativa internet

Os investimentos do governo Luiz Inácio Lula da Silva fecharam o primeiro semestre do ano no maior patamar desde o restabelecimento das eleições presidenciais no país.Investimentos, diria um economista, são gastos destinados a ampliar a nfraestrutura e a capacidade de gerar bens e serviços para empresários e consumidores. Pela ótica política, são obras e inaugurações em habitação, saneamento, rodovias, ferrovias, hospitais e escolas.
As cinco eleições presidenciais anteriores foram disputadas com taxas de investimento inferiores a 1% do PIB, com exceção do pleito de 1994, em pleno lançamento do Plano Real -quando a troca da moeda e o fim repentino da hiperinflação distorceram as estatísticas.
Os investimentos estão em alta gradual desde o lançamento do PAC ( Programa de Aceleração do Crescimento ), concebido como prioridade do segundo mandato de Lula e bandeira da candidata, Dilma Rousseff.
O que explica o recorde é um salto de quase 60% nos primeiros seis meses deste ano, na comparação com o primeiro semestre de 2009. Abertura, ampliação e conservação de rodovias, obras de saneamento básico e de urbanização de favelas compõem uma das maiores fatias dis investimetnos, além de um contrato firmado em acordo militar com a França para a construção de quatro submarinos convencionais e um de propulsão nuclear. Um terço dos recursos é repassado a governadores e prefeitos.
A equipe de Lula diz que o avanço no ritmo de investimentos não se deve ao período eleitoral. Segundo o ministro Paulo Bernardo (Planejamento), o governo em seu segundo mandato foi reaprendendo a investir e, agora, está colhendo os frutos desse trabalho. O Estado ficou quase 20 anos praticamente sem investir. Tudo era voltado para o controle. Mudamos essa lógica", diz Paulo Bernardo.

http://www.pt.org.br/

De cada dez indústrias brasileiras, quatro devem fazer investimentos em capital fixo este ano, com o objetivo de ampliar a capacidade de produção. A constatação é da pesquisa Sondagem de Investimentos da Indústria, feita entre abril e maio deste ano e divulgada hoje (5) pela Fundação Getulio Vargas (FGV). O percentual (40%) registrado pela FGV é o segundo maior já apurado pelo estudo, feito desde 1998, perdendo apenas para os 50% registrados entre abril e maio de 2008. Segundo a FGV, o aumento de investimentos na capacidade produtiva está associado às boas perspectivas de crescimento do setor industrial.

Ainda segundo a pesquisa, 28% das indústrias farão investimentos com o objetivo de aumentar a eficiência produtiva, enquanto 18% visam a substituir máquinas e equipamentos. Já as empresas que afirmaram não ter programas de investimento para este ano somam 14% (o menor percentual da série histórica da pesquisa).


A Sondagem de Investimentos da Indústria também procurou saber o motivo dos investimentos feitos em 2009. Das empresas pesquisadas, 32% responderam que investiram para aumentar eficiência; 29% para aumentar a capacidade de produção e 21% para substituir e modernizar máquinas e equipamentos. Uma em cada cinco empresas informou não ter feito investimentos em 2009.


Agência Brasil
Imagem ilustrativa internet

O Ibope realizou três pesquisas para diferentes clientes e em períodos diferentes, mas próximos, entre 31 de maio e 30 de junho. Na primeira, encomendada pela Rede Globo e o jornal O Estado de São Paulo e feita entre 31 de maio e 3 de junho, apurou empate entre Dilma Rousseff (PT) e José Serra (PSDB). Cada um deles, segundo o instituto, obteve 37% das intenções de voto. A Marina Silva (PV) o Ibope atribuiu 9%.
Menos de 20 dias depois os pesquisadores do Ibope foram novamente às ruas, dessa vez para mais uma rodada da pesquisa periódica contratada pela Confederação Nacional da Indústria (CNI). O resultado das entrevistas, feitas entre 19 e 21 de junho, apontou desempate. Em menos de três semanas, Dilma assumira a liderança das intenções de voto. A petista chegara a 40% e Serra caíra para 35% – resultado geral coincidente com pesquisa de outro instituto, o Vox Populi.
Antes de que se completassem 10 dias após as entrevistas da pesquisa CNI/Ibope, o instituto voltou a se mobilizar, agora para a Associação Comercial de São Paulo, e apontou outro resultado. De acordo com o que o Ibope informou neste fim de semana, as entrevistas realizadas entre 27 e 30 de junho apontaram empate entre Dilma e Serra: 39% para cada um e 10% para Marina. O resultado é desigual ao apurado 10 dias antes pelo mesmo Ibope e semelhante ao apontado uma semana antes pelo instituto Datafolha.
Na simulação para o segundo turno o vaivém do Ibope também aponta empate: Dilma e Serra teriam obtido, cada um, 43%. Dez dias antes o instituto apontara vantagem de 7 pontos para Dilma (45%) sobre Serra (38%).
De acordo com o Ibope, a parcela de eleitores que acredita na vitória de Dilma, independentemente de quem seja seu candidato, é amplamente superior à dos que crêem que Serra vencerá: 45% prevêem que a eleição será ganha pela petista enquanto 34% prevêem que será vencida pelo candidato tucano.
Dilma também lidera as intenções de voto na simulação em que o eleitor cita seu candidato espontaneamente. A petista alcançou 22% contra 17% de Serra.
Diz o Ibope que, em 10 dias, Serra desempatou a disputa na parcela do eleitorado formada pelas mulheres e assumiu uma vantagem de 7 pontos – 46% a 39%. Ao mesmo tempo, concluiu o instituto, o candidato tucano alcançou vantagem de 7 pontos na Região Sudeste (41% a 34%) e inverteu o jogo no Norte/Centro Oeste: perdia por 40% a 34% e agora vence por 43% a 35%. No Sul, o tucano vence por 45% a 37%, segundo o Ibope, enquanto Dilma lidera no Nordeste (50% a 30%).
Brasília Confidencial

Os recursos para financiamentos do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf) previstos no Plano Safra 2010/2011 já estão disponíveis na rede bancária federal para acesso dos agricultores familiares que pretendem investir nas suas propriedades.

O ministro do Desenvolvimento Agrário, Guilherme Cassel, lembra que hoje não acontece mais o que antigamente era comum: o dinheiro demorava 90 dias para estar disponível na rede bancária. "Hoje, no primeiro dia útil do Plano, o dinheiro já está disponível para que o agricultor possa se planejar", disse.

A declaração foi feita nesta quinta-feira, 1º de julho, durante participação do ministro no Encontro do Cooperativismo Solidário e da Agricultura Familiar, em Francisco Beltrão (PR).

O Plano Safra prevê a disponibilização de R$ 16 bilhões para oferta de crédito com redução de juros de custeio de 5,5% para 4,5% e no investimento opera com uma redução de 5% para 4%. O ministro também ressaltou a importância do Programa Mais Alimentos dentro do Plano Safra, que vem sendo responsável pela dinamização e modernização acelerada da agricultura familiar.

"O impulso da modernização veio com o Programa Mais Alimentos, que ampliou o limite de financiamento individual para R$ 130 mil e a possibilidade de crédito coletivo de até R$ 500 mil reais", disse Cassel. Só nos primeiros dois anos do programa foram mais de 30 mil equipamentos comercializados.

Cassel destacou ainda que o Brasil todo já enxerga a agricultura familiar com outros olhos. "Hoje, a sociedade brasileira reconhece que a agricultura familiar é um setor dinâmino da nossa economia, muito moderno, muito podutivo. O último senso agropecuário mostrou isso de forma incontestável, que a agricultura familiar se relaciona melhor com o meio ambiente, que permite um maior contingente de pessoas ocupadas no campo e é mais produtiva que a agricultura de escala", disse.

Ministério do Desenvolvimento Agrário

O Ministério da Educação anunciou hoje uma melhora significativa no Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb), que mede a qualidade do ensino e a aprovação dos alunos dos Ensinos Fundamental e Médio. Para os estudantes até o quinto ano fundamental, o Ideb passou de 4,2 para 4,6, superando a meta que era de 4,2. No mesmo período, nos anos finais do Ensino Fundamental, o índice passou de 3,8 para 4,0. Já para o Ensino Médio, o índice passou de 3,5 para 3,6.

Segundo o ministro da Educação, Fernando Haddad, o sistema de educação do Brasil cumpriu as metas estabelecidas pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (INEP). “O que precisa ficar claro a população é que o Brasil estabeleceu metas rígidas de qualidade frente a um problema crônico de queda de qualidade que vivíamos. Durante quatro anos estamos cumprindo estas metas e em 10 anos vamos alcançar índices de países desenvolvidos”.

O que mais contribui para o bom resultado no Ensino Fundamental foi um o desempenho na Prova Brasil e no Sistema Nacional de Avaliação da Educação Básica (Saeb). Já no Ensino Médio a alta da aprovação dos alunos foi mais importante na composição da nota. Nos três períodos acompanhados pelo Ideb, houve aumento nas notas de Língua Portuguesa e Matemática.

Haddad explicou que se os índices do Ideb continuarem evoluindo nos próximos anos, é possível adiantar a meta de 6 pontos, prevista para 2021, em 5 anos. Ou seja, o Brasil terá um índice de educação comparada com os países mais desenvolvidos em 2016. O ministro explicou, porém, que é muito difícil manter esse ritmo de crescimento e que o esperado é que as metas – já consideradas ambiciosas, sejam cumpridas nos prazos estabelecidos.
Dilma na Web

Um grande ato público em Belo Horizonte com a presença da candidata à Presidência da República, Dilma Rousseff (PT), e de seu vice Michel Temer (PMDB), selou, na tarde de ontem, 30, a aliança entre o PT, PMDB e PC do B em Minas. O encontro ocorreu logo após as convenções estaduais dos dois maiores partidos da base aliada ao governo Lula que homologaram a candidatura ao governo do Estado do senador Hélio Costa (PMDB), do ex-ministro do Desenvolvimento Social e Combate à Fome Patrus Ananias (PT) como vice, e do ex-prefeito de Belo Horizonte, Fernando Pimentel para disputar uma das duas vagas ao Senado Federal. Durante a convenção estadual do PT o deputado federal Virgílio Guimarães foi escolhido como primeiro suplente na chapa de Fernando Pimentel ao Senado.

Fundador do Partido dos Trabalhadores e protagonista da história política de Minas e do Brasil nos últimos anos - contribuindo de forma decisiva para consolidar o projeto democrático-popular nas gestões petistas- Virgílio se apresenta para um novo desafio: contribuir com o processo eleitoral que terá a primazia de eleger a primeira mulher Presidente do Brasil, conduzir o PT ao Palácio Tiradentes e eleger o primeiro Senador do partido por Minas Gerais.

Virgílio acredita que a chapa majoritária homologada no encontro do dia 30, demonstra que as campanhas regional e nacional estarão integradas no Estado e que Minas Gerais colherá os frutos dessa união.

“Durante o governo Lula foram muitos os avanços conquistados. Uma expressiva parcela da população que sofreu com as tensões e agravamentos sociais dos governos neoliberais encontrou no governo do PT uma nova oportunidade para sonhar com um futuro melhor. Pessoas que não tinham mais perspectivas de vida, hoje vivem com esperança e entusiasmo. Inúmeros são os programas, projetos e serviços que contribuem para o desenvolvimento econômico e social do país. Diferente da postura dos governos anteriores que viam a população de baixa renda como um problema para o país, o Governo Lula os vê como sujeitos de direitos individuais e coletivos, sendo público prioritário para a elaboração de políticas públicas. É esta inversão de prioridades que queremos por em prática em Minas Gerais. Para isso, a eleição de Hélio Costa e de Patrus para o governo do Estado, do companheiro Pimentel para o Senado e de uma sólida base de apoio na Assembléia Legislativa e na Câmara Federal, são fundamentais.”, declarou Virgílio.